EsQual a finalidade da vida Religiosa?



Será que ainda hoje a vida religiosa consagrada atrai jovens para si? Que sentido tem hoje ser religioso? Qual sua finalidade? Talvez a resposta para essas perguntas sejam a busca radical e a vivência da primeira consagração na aliança do sacramento do batismo, do qual todos os cristãos leigos assumem igualmente. Não podemos esquecer que é de Deus o Tempo e a Eternidade, que é Deus que tem a iniciativa, que é Deus que sempre chama para uma relação única e esponsal, para uma íntima comunhão de amor e de entrega a Ele. Ele quer conformar-se contigo, sob a luz do Espírito Santo. Portanto, o diferencial nessa dinâmica de vida é a consagração radical mediante a vivência dos conselhos evangélicos da pobreza, castidade e obediência, ou seja, viver o Batismo de maneira radical, prometendo manter aquilo prometido no batismo que é a aliança do amor a DEUS e ao próximo, sendo presença viva do Reino.

É bem verdade que nos últimos anos a uma grande queda em números de religiosos consagrados nas diversas congregações e ordens religiosas, ao passe que muitas destas congregações antigas, se extinguiram ou estão se definhando aos poucos, que fenômeno é este? O que será que estar acontecendo no campo religioso? 

Talvez encontremos respostas na realidade crescente das comunidades de vida de cunho “carismático/renovado”.  O imediatismo toma conta do coração da juventude que querem viver o JÁ, sem antes passar pelo processo lento no discernimento vocacional. Adversas comunidades de vida e de aliança, que de certa forma, apoiados por um forte poder de marketing e comunicação, contagiam os jovens, e avançam em números recordes de vocações. É bem verdade que em poucas vezes, não podemos deixar de relevar o testemunho vivido por essas comunidades, mesmo mostradas de formas externas, esses, atraem os jovens do nosso tempo, que se encantam com esta realidade. Mais isso ainda não pode intimidar os institutos e congregações antigas. 

Ao longo dos séculos a vida religiosa consagrada foi na Igreja, sinal, presença e testemunho vivo de oração e de caridade, de contemplação e apostolado, além da boa vivência fraterna. No caso da nossa Ordem, entre tantas outras, temos a alegria de ser uma comunidade viva e atuante que não rompeu com o carisma e o “projeto” se assim podemos dizer do nosso Pai fundador, temos vocações, a província São Maximiliano tem vocações, veja você! Graças a Deus! E por essa vocação preciosa, louvamos a Deus, e celebramos contigo neste caminhar vocacional. Hoje você Jovem encontra-se em um mundo cheios de imediatismo, as exigências são várias, você mesmo se exige, se cobra, pois caso contrário, estará de fora daquilo que o mundo quer de ti. Bobeira!!! Alegre-se na presença do Senhor, coma, beba e viva!! Dê passos firmes, abrace o projeto de Deus em tua vida, com tua vida, como muitos já abraçaram. 

Há 800 anos Francisco vem conquistando corações de muitos jovens para Cristo, quantas coisas estão passando em tua mente, revendo, recordando os diversos momentos... Decepções, angústias, frustrações, raivas, revoltas, dias intensos de trabalhos e cansaço. E hoje você olha pra tudo isso e diz: “Senhor que queres de mim?!” É bem verdade que isso outras pessoas em outras dimensões de vida passam também, o casado, o solteiro, o viúvo,... É bem verdade que há, ou que houve alegria, vitórias, conquistas, sucessos, realizações... “As raposas tem tocas, os pássaros têm ninhos, mas O Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça!” e mesmo assim, tu queres seguir este Filho do Homem, Evangelho vivo, encarnado, pobre e crucificado!

Que o Pobrezinho de Assis seja para ti modelo de vida e de santidade, que a Cruz de Cristo da qual nasceu a Feliz pobreza de Francisco, seja a tua vitória de vida até o fim de tua caminhada terrena entre teus irmãos que Deus te deu. Nós frades menores conventuais, somos a partir de agora de nome e de fato tua FAMÍLIA! 

Junte-se a nós!!

Paz e Bem!

Abraço fraterno em Francisco e Clara! 

Relacionados aos seus interesses

0 comentários