HOJE NOSSA PROVÍNCIA ESTÁ EM FESTA - GRANDE SOLENIDADE DE SÃO MAXIMILIANO MARIA KOLBE


Um santo para nossos dias: utilizando os progressos técnicos a serviço da Fé, montou um portentoso apostolado pela imprensa para difundir a devoção a Maria. E ainda morreu mártir da caridade, como sempre desejou.
Homem que soube ter um zelo apostólico para alcançar a salvação e santificação das almas; homem que soube doar a vida por amor e pelo outro; homem de dignidade e humildade. Homem de coração! Maximiliano dizia que existia uma grande luta pelo indiferentismo, que vem se propagando de várias formas. O grande objetivo deste santo foi procurar almas, por via da Imaculada, para entregá-las a Deus. Pois, como afirmou João Paulo II ao canonizá-lo, “a inspiração de toda a sua vida foi a Imaculada, a quem confiava seu amor a Cristo e seu desejo de martírio”. O VERDADEIRO CAVALEIRO DA IMACULADA.
A verdadeira guerra, é a guerra que trilhamos e lutamos em busca da Verdade, e essa foi a única guerra que este homem escolheu trilhar - sem armas e sem munições - apenas com o coração velado de amor e desprovido de ódio ou qualquer articulação do mal.
Maximiliano tinha em si, a vereda da sabedoria. Pensava longe... A sublimidade de Cristo era o seu foco. Prudência, também foi um ponto exclusivo da vida de Maximiliano. E por que ser conhecido como o mártir da caridade? Doar a vida por um pai de família, quando se está em um centro de concentração: encurralado, com medo, sem caminhos - não é para todos. Aliás, para ninguém! Por isso que o amor-caridade é o dom que mais representa a liberdade. Liberdade esta que se encontra nos caminhos franciscanos, através do próprio Francisco de Assis. Não esquecer o amor é via de acesso para chegar á plenitude em Deus. Afinal, "a força criativa é o amor" - dizia Maximiliano.

"O CRISTO HÁ DE SER ENGRANDECIDO EM MEU CORPO"!

Relacionados aos seus interesses

0 comentários